Pesquisar Receitas

terça-feira, janeiro 17

Métodos de Cocção

São as técnicas utilizadas no preparo de alimentos crus sob a ação do calor. Com a cocção os alimentos tornam-se mais tenros e digeríveis, adquirem sabor partículas e em sua maioria ficam esterilizados.
A prática dos métodos de cocção faz-se de acordo com as regras determinadas, e constituem a essência do trabalho do cozinheiro.


TIPOS

Distinguem-se duas formas básicas de cozinhas alimentos:

*A cocção rápida ou com calor seco.
*A cocção lenta ou com calor úmido.

A cocção rápida ou com calor seco pede ser aplicada a todos os alimentos tenros, em cujas fibras moles é fáceis penetrar o calor. Nos métodos com calor seco, mais que o amolecimento constata-se uma troca de sabor devido à cocção dos sucos dos comestíveis.
Os métodos clássicos de cocção rápida são:

*Assar ao forno;
*Gratinar;
*Assar na chapa ou na grelha;
*Fringir e saltear;
*Fritar.


A cocção lenta ou com calor úmido amolece os alimentos. Nesse procedimento o vapor de água penetra nas fibras e quebra sua consistência. Com a aplicação de cocção lenta os comestíveis perdem parte do sabor e de seu valor nutritivo. Normalmente as substâncias aromáticas contidas nos alimentos passam para o líquido.
Os métodos de cocção lenta são:

*Cozer em água ou vapor;
*Estufar, brasear, guisar

Além das cocções clássicas acima, existem os meios modernos. Os meios modernos geralmente são ultra-rápidos. Os dois métodos mais usados atualmente são:

*Cocção por micro-ondas;
*Fritura a pressão.

CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS

Os métodos de cocção escolhem-se de acordo com a propriedade dos comestíveis utilizados.
- Assar ao forno: é um método de cocção com calor seco. No forno os alimentos se assam mediante a aplicação de ar quente. Distinguem-se três modalidades de assar ao forno (cada uma para cada tipo de alimento):

o Assar ao forno alimentos frescos (carnes, aves, legumes, frutas)
o Fornear massas batidas (espumosas)
o Fornear massas (pães, massas frescas, etc.)

- Assar ao forno alimentos frescos: é utilizado com carnes, aves, legumes e outros produtos crus ou branqueados. O ar quente e as gorduras (caso sejam utilizadas) agem sobre o alimento formando inicialmente uma crosta sobre toda a superfície do alimento. À medida que se continua aplicando calor, este penetra até o núcleo do alimento reforçando a crosta externa. O alimento estará comestível quando o calor alcançar o centro da peça. Durante a cocção o suco do alimento se clarifica e se expande por causo do calor; a crosta evita que o suco saia do alimento.
Para que o alimento adquira uma cor dourada é necessário untá-lo com gordura ou começar a cocção em um forno bem quente.
Obs.: é muito importante não furar a crosta do alimento durante a cocção para que o suco não extravase. Não cortar o alimento de imediato, deixá-lo descansar por alguns instantes até que o suco perca a pressão.

- Fornear massas, como as folhadas, brioche, bombas e similares: consiste em cozer o alimento em uma temperatura pré-determinado e já aquecido. Nesse procedimento pode-se ou não querer que forme a crosta no alimento.
Cada massa necessita de uma temperatura determinada para cozimento. De importância determinante nesse método é o vapor que se acumula dentro do forno. O vapor produz expansão e aumento de volume do alimento.

- Gratinar: é um processo semelhante ao fornear, diferenciando-se apenas pelo fato que o calor fornecido é de cima para baixo e normalmente é transmitido por irradiação de um metal.
Geralmente os alimentos a serem gratinados estão já quase ou totalmente cozidos.
Os alimentos a gratinar podem ser distinguidos em três modalidades de cocção:

o Gratinar completo: é um processo de cocção no qual o alimento é submetido ao calor até o seu cozimento uniforme por dentro e por fora. os alimentos a serem feitos dessa forma devem possuir muito suco, para que ao invés de secar-se, cozinhem-se.
o Gratinar ligeiro ou tostar: consiste em obter uma crosta sobre o alimento. Os alimentos feitos dessa forma devem estar cozidos.
o Glacear ou abrilhantar: é uma operação no qual se introduz o alimento por breve tempo, afim e dar-lhe brilho, os alimentos que se glaceam são recobertos de molho e manteiga derretida.

- Saltear ou fringir na frigideira ou na chapa: entende-se por saltear ou fringir o procedimento de cozer alimentos em gordura muito quente. Durante este procedimento, os poros dos alimentos, ao contacto com a gordura, contraem-se e se fecham de imediato, conservando-se o suco dentro do próprio alimento. A cocção demasiada e a demora no serviço imediato (deixando o alimento descansar) endurecem o alimento.

- Assar na chapa ou na grelha: muito parecido com o assar no forno. A diferença consiste no fato de quando se assa na chapa o calor sobre o alimento deriva de ar quente (fogo direto e irradiação). A função da gordura é apenas evitar que o alimento se prenda na chapa.

- Fritar em banho: consiste em preparar o alimento, deixando-os nadar em grande quantidade de gordura quente. O contacto com o alimento com a gordura evita a saída do suco do próprio alimento, que fica assim recoberto de uma leve crosta. Para evitar que a gordura penetre demais no dentro do alimento.
Empanam-se os alimentos que não resistiria ao contato com a gordura, tais como: carnes, aves, peixes, alimentos branqueados em água. Existem três métodos de empanar um alimento que são:

o Empanar: (à vienense e à milanesa) consiste em passar o alimento na farinha de trigo, ovo, farinha de rosca e eventualmente queijo parmesão ralado.
o Recobrir: (à la Orly) cobre-se com massa para fritar feita de farinha de trigo, ovos e líquido (água, leite, vinho, cerveja, etc.).
o À Inglesa: empana-se com farinha de trigo, regando-o o alimento com uma mistura de leite e ovo e finalmente passando-o na farinha de pão fresco.

- Cozer em água: assim se chama o método de cocção nos qual o calor é transmitido por água quente ou vapor de água (lembrando que a temperatura máxima nesse processo é de 100ºc que é a temperatura de ebulição da água). Dividem-se de três maneiras:

o Cozer ou ferver: consiste em cozinhar os alimentos até o ponto de cocção mediante aplicação direta do calor através de um líquido em ebulição.
O calor da água não é suficientemente alto para formação de crosta no alimento e, por conseguinte a água penetra nos poros do alimento guisando-os.
o Escalfar: os alimentos escalfados não chegam nunca a ferver, sendo que se guisam até o ponto de ebulição, ou seja, na temperatura mais alta da água sem chagar a ferver.
A água para escalfar geralmente são adicionados vinagre e outros condimentos ( à exceção do sal), que ajudam a manter unidas as proteínas e dão sabor ao alimento. Se o alimento requer sal como tempero, deve ser posto na água em pequenas quantidades, ou então no final da cocção.
A arte de escalfar alimentos consiste em manter a temperatura da água no ponto apropriado, se a água é fria demais as proteínas se dissolvem e o alimento fica aguado. Se deixar ferver, as proteínas se dilatam, separando-se do alimento e o mesmo se desfaz. E se deixar ferver, as proteínas se dilatam, separando-se do alimento e o mesmo se desfaz.
o Cozer a vapor: consiste em submeter o alimento ao vapor de água, que penetra no alimento, de fora até o núcleo. Esse método tem como características de não destruir as células. O calor somente derrete a gordura contida no alimento.

- Estufar, brasear, guisar: quando a cocção se realiza em duas etapas. O alimento se cozinha no calor seco, e termina de cozinha em calor úmido. Este é um método de cocção lenta que se aplica principalmente a carnes, aves e legumes.

o Estufar: é o procedimento no qual se coloca muito líquido na cocção. Este líquido, geralmente um fundo composto de gordura, água e substâncias aromáticas, penetra no alimento e o cozinha, depois de salteado, como na cocção com água.
o Brasear: consiste em cozer o alimento parcialmente num fundo e parcialmente no vapor de água, produzido por este, depois de dourado. O braseado aplica-se especialmente a peças grandes de carne que se cozem em recipientes semi-herméticos ao forno.
o Guisar: é um processo misto de ferver em água e estufar.

- Fritura à pressão: é o processo misto de fringir em banho de gordura e cozer ao vapor. Os alimentos se cozem numa frigideira fechada. Como conseqüência o vapor de água produzido pela cocção age como transmissor de calor.

2 comentários:

  1. Amei esse blog, tira todas minhas dúvidas. No método fator de coerção, deveria com um cálculo feito (montado )pra que eu entenda melhor como se chega no resultado . Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Amei esse blog, tira todas minhas dúvidas. No método fator de coerção, deveria com um cálculo feito (montado )pra que eu entenda melhor como se chega no resultado . Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir